terça-feira, 28 de junho de 2011

JMeter: Brincando de Testar seu Servidor PostgreSQL!

Testes de performance de servidores de bancos de dados são importantes para se avaliar ambientes de produção antes da implantação de projetos que envolvam muitos usuários e grande tráfego de informações. Uma ferramenta boa e estável para este tipo de teste é o Jakarta Jmeter.

Através do JMeter é possível configurar conexões ao servidor, criar requisições JDBC (comandos, chamadas de funções, etc.), submetê-las ao servidor e analisar o resultado da execução. A ferramenta permite ainda criar múltiplas threads simulando um grande número de usuários simultâneos, e executar para cada thread as requisições mais de uma vez, gerando uma grande carga de acessos que testa os limites de carga aceitos pelos bancos de dados.


Adicionalmente, é possível utilizar ouvintes (listeners) para apresentar os resultados da execução dos comandos na forma de tabelas, árvores e gráficos diversos.

O JMeter é compatível com qualquer banco que aceite conexão JDBC, incluindo o postgres e pode testar ainda outros tipos de requisição como ftp e http. Baixe o jmeter agora!

Vamos mostrar as principais etapas de utilização da ferramenta utilizando um teste feito no postgresql.

1. Instalação

Baixe a ferramenta, descompacte os arquivos em uma pasta. Observe que existem vários subdiretórios. As pastas mais relevantes são a LIB e a BIN.

Copie o arquivo do driver jdbc do postgresql (e o dos demais bancos com os quais trabalhar) para a pasta LIB do JMeter.

2. Execução

No windows pode ser utilizado o arquivo jmeter.bat, na pasta BIN da ferramenta (jakarta-jmeter-2.4/bin no meu caso). No Linux existe o arquivo jmeter.sh.

Existe a opção de rodar diretamente do arquivo .JAR, digitando:

java  -jar ApacheJMeter.jar

A tela inicial apresentada é bastante simples, com uma barra de menu e uma árvore onde são apresentados hierarquicamente os comandos dos planos de testes.

A árvore apresenta duas grandes divisões: plano de testes e área de trabalho. A área de trabalho pode ser utilizada para colocar comandos que não serão executados, enquanto que o plano de testes é a parte da treeview que apresenta os comandos do plano que serão executados, sendo que comandos de teste podem ser arrastados livremente entre área de trabalho e plano de testes.




3. Número de Usuários Simulados no Teste

O primeiro passo é definir o número de usuários que seu teste deseja simular.  Se o seu teste tiver muitos usuários, pode ser caracterizado como teste de carga. Caso tenha apenas um, executando uma vez cada comando, pode ser entendido como um teste funcional. Cada plano de testes pode agregar dezenas de requisições (testes) de banco de dados (JDBC), FTP, HTTP, entre outras possibilidades.


Com o botão direito do mouse sobre o plano de trabalho acione o menu "Plano de Testes\ Adicionar\ Threads (Users)\ Grupos de Usuários". A tela mostrada permite que se defina quantos usuários virtuais serão simulados, o tempo de inicialização de cada usuário e o número de vezes que cada usuário simulado executará os próximos comandos do plano de testes. Caso se deseje 100  usuários, executando 10 vezes cada teste, uma execução do plano de testes testará 10000 execuções do plano.



4. Configurando o JDBC

Para fazer testes de banco de dados, devemos configurar a conexão JDBC. 

Com o botão direito do mouse sobre o plano de trabalho acione o menu "Plano de Testes\ Adicionar\ Elemento de Configuração\  Configuração da Conexão JDBC".

A tela mostrada permite que se defina os parâmetros de conexão com o servidor, tais como limite de conexões, tempo máximo de conexão, intervalo para timeout de conexão, entre outros. A figura abaixo mostra os principais parâmetros utilizados.


5. Criação do Teste de Banco

Para criar os testes de banco de dados em si, basta se definir o SQL a ser submetido. O comando será executando tantas vezes forem definidas na seção "Grupo de Usuários" do plano de testes.

Com o botão direito do mouse sobre o plano de trabalho acione o menu "Plano de Testes\ Adicionar\ Testador\ Requisição JDBC".

A tela mostrada permite que se forneça o comando SQL a ser testado. Não utilize ponto e vírgula ";", pois pode gerar erro de execução.



6. Adicionando Ouvintes (Listeners)

Antes de executar os testes, deve ser definido de que forma o resultado da execução será apresentado. Os ouvintes monitoram os testes e apresentam o resumo das execuções de várias formas.

Um mesmo teste pode ser visualizado de mais de uma forma, o que facilita o entendimento, seja como árvore, tabela, gráfico ou geração de arquivo.


Com o botão direito do mouse sobre o plano de trabalho acione o menu "Plano de Testes\ Adicionar\ Ouvinte\ Árvore de Resultados".  Acrescente outros ouvintes como "Relatório Agregado" e "Ver Resultados em Tabela". As figuras abaixo mostra o resultado de um teste visto por mais de um ouvinte.




7. Executando Testes

Utilize a barra de menu para executar os testes:
- "Executar\ Iniciar" - Executa os testes do plano de trabalho atual
- "Executar\ Limpar Tudo" - Limpa os resultados de testes anteriores para nova rodada de testes
- "Arquivo\ Salvar" - Salva o Plano de Testes


Independentemente de termos boas ferramentas como o JMeter, temos sempre de testar as nossas aplicações, e não podemos descuidar dos bancos de dados. O JMeter tem potencial para automatizar boa parte dos testes feitos com bancos de dados sem grande esforço, o que não elimina a necessidade de bons testadores e de cuidado na hora de se realizar e interpretar os resultados apresentados.

Teste o JMeter e me diga o que achou dele! Não se esqueça que a qualidade do seu teste é consequência de um bom plano de testes!

3 comentários:

bárbara disse...

Olá!!!Estou começando a saga para testar no JMeter, o que achei mais difícil foi analisar os resultados.
Não consegui visualizar e entende los

Rafaella Paiva disse...

Eu também não consegui analisar os dados.

Cláudio Leopoldino disse...

Gente, vou ficar devendo para vocês. É que interpretar os resultados do JMeter envolve conhecimento de JMeter, e não do postgres. Estrapolaria o escopo do blog (e também faz tempo que não mexo no JMeter, ia ter de estudar de novo).

Vocês podem experimentar também a ferramenta HAMMERDB para testes deste tipo.