sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Aprovado! Instalador Amigável para Linux

Mês passado criei um post sobre novos instaladores do PostgreSQL para Linux e Mac. Depois de um tempinho, resolvi testar no Linux.

Na plataforma Linux, a instalação do PostgreSQL normalmente é feita com uma série de comandos do sistema operacional, o que é uma boa maneira de ter maior controle dos resultados. No entanto este processo pode ser dificultoso para neófitos e mesmo para os mais experientes. O procedimento também pode ficar difícil se algo não sair conforme o manual ou tutorial utilizado estiver indicando.

O instalador novo é uma boa opção para quem quer um servidor rodando, mas não deseja perder tempo em configurações avançadas e digitação em prompts de comando. Sua interface é gráfica, simples e agradável.

Os testes foram feitos em uma máquina com Linux Fedora 2.

Preparação da Instalação

Faça o login na estação Linux como usuário root. O próximo passo é fazer o download do instalador e copiá-lo em uma pasta do sistema de arquivos.

Abra o terminal, entre no diretório em que está o instalador e use o comando exec para rodar o programa:

exec /home/usr/postgresql-8.3.3-2-linux.bin

O sistema abrirá uma tela com um assistente amigável para a instalação do PostgreSQL como servidor na máquina.

Etapas da Instalação

As telas são bem simples e futuras versões do instalador devem ter novos recursos. Abaixo, a tela inicial.

Em seguida aparece a tela de seleção do diretório de instalação.


Telas de diretório de dados e de senha do superusuário. Por padrão este instalador cria um superusuário chamado POSTGRES .



Etapas de definição da porta de comunicação utilizada (padrão 5432) e locale (localização geográfica associada a um conjunto de parâmetros: país, idioma, etc.).



Terlas de seleção de linguagens procedurais para as funções e procedimentos e a progress bar de instalação. Observe que as linguagens serão instaladas no template1, geralmente utilizado como base para criação de novos bancos de dados.


Resultado da Instalação

Imediatamente após a instalação pode-se trabalhar com o PostgreSQL.
Abaixo, a tela de conclusão da instalação e visualização dos componentes instalados.




Considerações Finais


Espero que este instalador facilite a vida de quem está iniciando na ferramenta ou de quem tem de fazer várias instalações em curto prazo. Acredito que certas etapas poderiam ser unificadas e que novos parâmetros poderiam ser configuráveis para uma instalação mais personalizada. Apesar destas ressalvas, minha avaliação é super positiva.

2 comentários:

DUTRA, Leandro Guimarães Faria Corcete disse...

Não dá para especificar o diretório de dados? Geralmente coloca-se em /var/lib, mas o FHS recomenda /srv.

De qualquer maneira, quem usa Debian e derivados tem um jeito ainda mais simples.

Leandro disse...

Puxa cara, muito bom o tutorial!Pena que eu não tenha visto este tutorial na época em que comecei os meus estudos postgreSQL.